Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Quer saber como fazer cálculo do PIS-PASEP? Entender como é feito o calculo do abono salarial que vai receber? Veja com atenção toda as informações contida neste artigo.

O PIS e o PASEP são benefícios muito importantes para o trabalhador formal brasileiro, pois é através dele que se tem direito ao tão esperado Abono Salarial. Porém, apesar de toda essa relevância e popularidade é comum que ainda haja dúvidas a respeito de vários aspectos desses programas.

Uma dessas dúvidas está relacionada a como fazer cálculo do PIS-PASEP, isso porque, sabendo como realizar esse cálculo você evita transtornos, como por exemplo o depósito de um valor incorreto do seu benefício.

Mas não se preocupe! Pensando nisso preparamos esse artigo especialmente para você. Aqui você irá entender como fazer cálculo do PIS-PASEP de forma simples e prática, além disso, reunimos aqui diversas informações importantes baseadas nas dúvidas mais comuns entre os beneficiários, para que dessa forma, você possa receber o seu abono sem nenhuma dificuldade.

Portanto, continue a leitura.

Vamos lá?

Você pode gostar de ler também:

Como funciona o PIS-PASEP?

Antes de saber como fazer cálculo do PIS-PASEP, é importante conhecer um pouco sobre esses programas. Para isso, vamos explicar como funciona o benefício e quem tem direito ao mesmo.

O PIS ou Programa de Integração Social é pago e administrado pela Caixa Econômica Federal e é direcionado aos trabalhadores do setor privado, enquanto o PASEP é pago e administrado pelo Banco do Brasil sendo voltado para os trabalhadores do setor público.

Essa é basicamente a diferença entre eles, os dois consistem em um benefício que é pago anualmente para os trabalhadores que se encaixam nos requisitos estipulados pelo Governo Federal.

Esse valor corresponde a, no máximo, um salário mínimo a ser pago conforme calendário anual estabelecido pelo CODEFAT. Os pagamentos são realizados de acordo com o mês de nascimento de cada beneficiário.

Lembrando que, o valor do PIS-PASEP não é acumulativo, portanto, é imprescindível se manter atento ao calendário oficial do programa para não perder as datas de pagamento.

Além disso, o programa busca a integração do empregado do setor privado e público com o desenvolvimento da empresa em questão.

Agora que você já entende como funciona os programas, conheça os requisitos básicos para se ter direito aos benefícios e logo depois saiba como fazer cálculo do PIS-PASEP de forma simples e rápida.

Quem tem direito ao PIS-PASEP?

Claro que, sendo um benefício também social, ele é direcionado para trabalhadores com remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base, que no caso é o ano anterior ao recebimento do PIS-PASEP.

Além disso, para se ter direito aos valores, outros requisitos devem ser preenchidos, são eles:

  • Estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos;
  • Ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
  • Ter seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

E então? Você se encaixa em todas essas especificações? Ótimo! Confira agora o passo a passo de como fazer cálculo do PIS-PASEP e ainda veja exemplos.

Vamos lá?

como fazer calculo PIS PASEP

Como fazer cálculo do PIS-PASEP: Passo a passo e exemplos

Antes de tudo, é importante salientar que desde as mudanças que ocorreram no programa há alguns anos, o valor do PIS-PASEP passou a ser proporcional ao tempo de serviço do trabalhador no ano-base em questão. Sendo assim, cada mês corresponde 1/12.

Só recebe o valor integral do benefício o trabalhador que exerceu atividade remunerada registrada em carteira durante todo o ano base, ou seja 12/12.

O cálculo do valor do benefício corresponde ao número de meses trabalhados no ano-base multiplicado por 1/12 do valor do salário mínimo vigente na data do pagamento.

Explicando melhor:

Passo a passo para o calculo

Para fazer cálculo do PIS-PASEP, siga o passo a passo que preparamos abaixo (Lembrando que o valor integral corresponde ao salário mínimo vigente, que em 2019 é: R$ 998,00):

  1. O primeiro passo para realizar o cálculo do PIS é pegar o valor recebido mensal;
  2. Pegar a quantidade de meses trabalhado e multiplicar pelo valor recebido mensal;
  3. Pegar o valor encontrado na conta de salário x meses e depois dividir pela quantidade de meses trabalhado.

Entendeu? Para não restar nenhuma dúvida confira o exemplo:

Exemplo 1:  João recebe R$ 1000,00 de salário fixo mensal, porém no ano-base ele trabalhou por apenas 4 meses.

logo a média salarial será:

R$ 1000 x 4 = R$ 4.000,00

R$ 4.000 / 4 = R$ 1000,00

Depois de saber a média salarial e ser constatado que o valor recebido é inferior à dois salários mínimos, como mencionado acima o cálculo para saber qual é o valor do seu PIS-PASEP é muito simples, confira:

Basta multiplicar o salario minimo pela quantidade de meses trabalhados e dividir por 12

Levando-se em conta o salário mínimo vigente, que nesse caso é R$ 998,00 e que o trabalhador exerceu as suas funções por 4 meses.

A conta fica assim: 998×4/12= R$ 3.992/12 = R$ 332,66

Esse seria o valor a receber do PIS-PASEP

Tabela atualizada do valor do PIS-PASEP 2019

valor do abono 2019

 

Confira abaixo a tabela atualizada com os valores de acordo com os meses trabalhados:

Muito simples, não é?

Esse artigo foi útil? Compartilhe com os seus amigos.

Ficou com dúvidas sobre como fazer cálculo do PIS-PASEP? Deixe nos comentários.

Como fazer cálculo do PIS-PASEP: Passo a passo e exemplos
5 (100%) 1 vote[s]
Como fazer cálculo do PIS-PASEP: Passo a passo e exemplos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *