Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Quer saber tudo sobre o Seguro Desemprego 2019? Como vai ficar o pedido, agendamento, nova lei, quem vai ter direito a receber. Como fica o seguro desemprego 2019 sem O Ministério do Trabalho, onde soltar, enfim, são tantas a dúvidas. Continue lendo para saber mais.

Aliás, o que é o seguro desemprego? Quem tem direito ao seguro desemprego? Qual o valor que vou receber? Enfim, são tantas dúvidas.

Bem conhecido entre os brasileiros, o seguro-desemprego é temporário para os desempregados. Garante ajuda financeira e é um direito importante. Desde que o trabalhador esteja devidamente registrado.

Este benefício é uma ajuda financeira concedida aos trabalhadores durante o período de desemprego e pode se preparar de forma mais pacífica e buscar a substituição no mercado de trabalho.

Muitos trabalhadores que foram demitidos foram auxiliados pela crise do país a fim de desempregarem o apoio necessário para enfrentar o momento violento da economia brasileira. De acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE) para se ter ideia, a taxa de desemprego atingiu 10,9% no primeiro trimestre deste ano, a maior taxa desde o início da história da PNAD em 2012.

Por isso, hoje vamos falar um pouco de seguro desemprego 2019. Você é daqueles que possui dúvida sobre o Seguro desemprego 2019? Então, continue conosco, ao final do artigo nenhuma dúvida restará. Vamos começar:

O que é seguro desemprego?

Um dos direitos mais importantes para os trabalhadores no Brasil, o seguro-desemprego é o mérito de fornecer auxílio em dinheiro por um período específico de tempo. Três a cinco parcelas serão pagas de forma consecutiva ou alternada, dependendo do tempo de trabalho.

Novas regras Seguro desemprego 2019

O governo federal deve introduzir novas regras principalmente para aqueles que estão tentando ingressar no seguro desemprego no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), devido a algumas fraudes e custos elevados. Isso  já foi decidido.  As regras são concisas da seguinte forma:

  • Será necessário um agendamento para solicitação do benefício
  • A primeira cobrança pode ser feita após a comprovação do exercício de remuneração do empregado por um período mínimo de 12 meses.
  • O segundo pedido de subsídio será aceito por aqueles que trabalharam por pelo menos 9 meses
  • Aqueles que trabalham por um período mínimo de seis meses podem se beneficiar do terceiro.

seguro desemprego 2019

Quem tem direito ao Seguro desemprego 2019?

Itens que devem ser observados pela primeira vez são empregados formais, cadastrados na CTPS e obrigados a demitir sem justa causa. Em outras palavras, a demissão deve ter ocorrido sem justificativa pelo empregador, do contrário, não se tem direito ao seguro desemprego.

Os pescadores ocupacionais têm o direito de receber seguro durante o fechamento das sementes. Os trabalhadores domésticos que foram demitidos sem motivo, incluindo a renúncia indireta, também têm direito ao seguro-desemprego.

Além disso, os trabalhadores que descontinuarem contratos de trabalho para a conclusão do curso ou programa de qualificação fornecido pelo empregador também se qualificarão para beneficiar.

Veja também:

Como dar entrada no seguro desemprego 2019?

Para dar entrada no seguro-desemprego, é importante que os trabalhadores estejam cientes do prazo, pois há um prazo para demissão ou após obstrução do trabalho. Confira as informações:

  • Na primeira aplicação do benefício, você deve trabalhar dentro de um período de pelo menos 12 meses.
  • Para fazer uma segunda , você deve estar trabalhando em uma empresa  por pelo menos 9 meses.
  • No caso do terceiro pedido em apenas 6 meses de cadastro na carteira de trabalho, você poderá refazer o pedido.
  • Termo formal do trabalhador – entre os dias 7 e 120 após ter desvinculado com a empresa.
  • Prazo para trabalhadores domésticos – entre 7 e 90 dias após ter desvinculado com a empresa.
  • Período de resgate para trabalhadores resgatados da escravidão – até 90 dias após o resgate.
  • Período de qualificação dos trabalhadores do intercâmbio – a qualquer momento durante o período de interrupção.

Quantas parcelas tenho direito no seguro desemprego 2019?

Você deve agendar uma programação online no sistema de serviço agendado do sistema SAA e preencher as informações no site como seus dados pessoais e obter os benefícios do serviço.

Depois de todos os seus documentos pessoais, contratos de trabalho e carteira de trabalho, terem sido verificados, e se os padrões necessários para recebimento do benefício forem aprovados, você saberá quantas parcelas do seguro desemprego irá receber.

Como todos os serviços atuais são agendados, após esse efeito ser bem-sucedido, isso garantirá seu atendimento somente após ingressar na unidade de serviço. É um importante processo burocrático de atendimento, conferência, recrutamento e renda.

Como calcular o seguro desemprego 2019

Para calcular o valor do plano de seguro-desemprego de 2019, vários fatores são levados em consideração e os funcionários podem receber valores diferentes uns dos outros. Ao calcular as informações a seguir, existem muitas diferenças. Dentre elas:

  • Se o funcionário tem acesso a benefícios nos últimos 36 meses.
  • O valor dos últimos três salários dos trabalhadores.
  • Número de meses trabalhados antes da aplicação do seguro.

Para saber exatamente o valor da prestação que você recebe, basta observar o cálculo de cada um dos salários de remuneração e seguro-desemprego. Por exemplo:

Se você receber o máximo de R$ 1531,02, multiplique o valor da remuneração por 0,8%.

Se você receber entre R$ 1531,03 e R $ 2.551,96, é necessário multiplicar o valor da remuneração em 0,5% e somar 1.224,82. Se você receber acima de R$ 2551,96 a parcela será invarialmente de  R$ 1.735,29.

Tabela Seguro Desemprego

Se você sabe disso, você só precisa observar as horas de trabalho (quantidade de dias/meses), a fim de saber o número de parcelas dos benefícios recebidos. De acordo com as novas regras do programa, foi definido como:

  1. Você recebera até 04 parcelas (se você trabalha entre 12 meses e 23 meses) ou 5 parcelas (se você trabalhou por mais de 24 meses) por pelo menos 12 meses.
  2. 3 parcelas (quando trabalha em 9 a 11 meses), 4 parcelas (quando trabalha em 12 a 23 meses), 5 parcelas (em caso de trabalho por 24 meses ou mais).
  3. Três pagamentos parcelados (quando trabalhando entre 6 e 11 meses), 4 parcelas (quando trabalhando entre 12 meses e 23 meses), 5 parcelas (mais de 24 meses trabalhados caso).

Documentos para solicitação do seguro desemprego 2019

Para se candidatar ao seguro-desemprego, após planejar os benefícios, é necessário que você compareça ao Ministério do Trabalho com todos os documentos a seguir no momento da inscrição:

  • Identificação de foto (RG, autenticação, CTPS, terceiro método de registro militar, etc.).
  • Cadastro de pessoa física (CPF).
  • Carteira de Trabalho previdência social (CTPS);
  • Pedido de seguro-desemprego impresso a partir do portal web do empregador.
  • Evidência de registros do FGTS (geralmente dados aos trabalhadores no momento da remoção).
  • Contrato de trabalho assinado (TRCT)
Seguro Desemprego 2019: Tabela e parcelas
4 (80%) 2 vote[s]
Seguro Desemprego 2019: Tabela e parcelas

2 ideias sobre “Seguro Desemprego 2019: Tabela e parcelas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *